quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Golpe da Prefeitura contra os Professores de Marabá foi revelado pelo Advogado Inocêncio, assessor jurídico do Prefeito João Salame!




Após entrevista reveladora concedida pelo Advogado Inocêncio ao Grupo Correio de Comunicação, canal SBT. O Advogado revelou que o Prefeito decidiu com base em apenas um Parecer Jurídico, que cita uma antiga decisão judicial de servidores de Marabá, retirar a PROMOÇÃO VERTICAL assegurada legalmente pelo PCCR de mais de 1.100 professores, sendo que destes apenas 215 são considerados "iluminados". 
Diferente da afirmação do Advogado de que a perda desses servidores é apenas de 25%, a perda pode chegar a mais de 70%  de toda a sua remuneração. Observe a simulação abaixo: 

CONTRACHEQUE ATUAL
(SIMULAÇÃO DE UM SERVIDOR ADMITIDO EM 2000)

Nível Médio

Vencimento Básico: ................................R$ 1.917,78
 ATS (24,5%)...........................................R$ 469,85
Gratificação de Regência (15%)..............R$ 287,66
Total: .......................................................R$ 2.675,29

Nível Superior (COM A PROMOÇÃO)
Vencimento Básico: ................................R$ 1.917,78
Adicional de Nível Superior (50%).........R$ 958,89
                                       Sub-Total:.........R$ 2.876,67
ATS (24,5%)............................................R$ 704,78 
Gratificação de Regência (15%)..............R$ 431,50 
Total:........................................................R$ 4.012,95 

A REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES que hoje estão recebendo com Nível Superior passaria a ser R$ 2.675,29. Ou seja, uma perda exata de 50%!

Observação: Nesta simulação não está incluindo a Promoção Horizontal, que não está sendo questionada pela PMM! 

As medidas anunciadas pelo Advogado Inocênio dão conta de que além desses servidores, serão atacados também cerca de 900 professores que perderão 25% de Especialização, uma vez que foram promovidos de Nível Superior para Nível de Especialista, e 11 professores de Nível Superior para Nível de Mestrado. Estes últimos perderiam 75% da sua remuneração total. 
 

3 comentários:

Robson Cruz Souza Cruz disse...

É um fanfarrão o Excelentissmo Sr. Prefeito João Salame e seus asseclas. Tem até nome de comediante pastelão. rsrsrsrsrsrsrs

Anônimo disse...

http://www.conjur.com.br/2011-abr-14/constituicao-garante-irredutibilidade-salarial-classe-professores

Unknown disse...

Bem que o prefeito também poderia questionar seu maravilhoso salário de 25.000. Ele bem que poderia entra na justiça para reduzir seu salário em 50% também...? ? ? ?